Desenvolvimento já foi iniciado e será lançado daqui 1 ano, no próximo 1 de abril.

 

Dirigir aqui no Brasil está cada dia mais difícil, pode até parecer exagero da minha parte mas todo dia ouço comentários sobre como está complicado o trânsito nas cidades. Se você mora nas capitais sabe que é quase impossível atravessar a cidade sem antes programar e calcular quanto tempo levará e qual horário deve sair para chegar ao destino final, sem contar que para atravessar a cidade de São Paulo pode se levar mais de duas horas, tempo suficiente para ir e voltar a cidade de Campinas que fica a 84km da capital. E se você pensa que no interior é muito diferente, ah posso dizer que você está errado! Aqui em Bauru a situação também anda se complicando, tente sair no horário de pico para ver se você chega em algum lugar…

Sabe o que também tem me incomodado? A alta do dólar! Você pode achar que eu fiquei louca por estar falando sobre dois assuntos completamente opostos, mas primeiro deixe-me terminar meu raciocínio que vou lhe explicar aonde quero chegar. Com a alta do dólar as viagens estão praticamente impossíveis! Tente ir passar suas férias no exterior… vai gastar o dobro do que gastou há uns dois anos atrás. As passagens aéreas estão absurdamente caras! Qual a chance de ir para algum lugar dessa maneira?

Pois bem, agora vou explicar à vocês como a Digital Labs vai resolver esses dois problemas de uma só maneira. Sabe por que eles estão relacionados? Porque os dois dizem respeito ao transporte. Expliquei sobre a dificuldade de se transportar dentro da cidade, ou até mesmo, de ir ao exterior…

Nós somos um estúdio de startups que transforma ideias inovadoras em negócios reais e agora apresento à vocês o mais novo produto da Digital Labs: o Teleporte.

Imagina só você entrar em uma máquina e ser transportado ao seu destino final? Parece surreal, não é? Sei também que o teletransporte se tornou um mito na sociedade, muitos já falaram sobre isso mas nunca ninguém conseguiu comprovar que ele realmente poderia funcionar… Pois o futuro já chegou meu amigo, aquilo que você assistia em jornada das estrelas, os Jetsons ou até em Dragonball, finalmente está se tornando real!

Para uns a ideia é assustadora, enquanto outros gostariam de experimentar essa comodidade. Em meio há tantas dúvidas sempre nos perguntamos se existiria a possibilidade dessa máquina realmente existir ou se seria apenas tema de ficção cientifica. Felizmente hoje conseguimos dizer que após muita pesquisa e muito trabalho nós comprovamos a viabilidade do desenvolvimento deste produto, apertem os cintos e entrem nessa loucura com a gente!

 

aprilsfool_2

Vamos entender melhor como essa tecnologia funciona:

Como funcionaria um teletransporte quântico?

O teletransporte trabalha em níveis subatômicos. O que isso significa? Que assim como nos filmes, a tecnologia consiste na desmaterialização de um objeto e envio de suas configurações atômicas para rematerialização em outro local. Esse processo elimina as variáveis tempo e espaço na locomoção de objetos e seres vivos.

Essa nova maneira de enviar informações é classificada como entrelaçamento quântico, pois mantém uma forma de associação entre os átomos mesmo depois de separados. Ou seja, se umas das características de uma dessas partículas é alterada, a outra sofre reações inversas.

 

O que prova que o teletransporte vai funcionar?

O conceito de teletransporte só saiu da realidade fictícia no ano de 1993, quando a equipe de pequisa e desenvolvimento da IBM confirmou a viabilidade do projeto.

Em 2010, um grupo de chineses avançou na pesquisa relatando um teste no qual  um fóton (partícula que carrega luz e possibilita a existência de átomos e moléculas) foi teletransportado por cerca de 16 quilômetros em espaço livre.

Mas agora, em 2016, nós da Digital Labs conseguimos comprovar que por mais que um corpo carregue uma quantidade imensa de informações, sendo necessário destrinchar em trilhões de partículas para o envio ao outro ponto, é possível sim ser teletransportado. O único ponto ainda não descoberto por nosso setor de pesquisa é como enviar as ideias e lembranças junto as partículas.

 

O teletransporte deverá ser de grande utilidade para a sociedade no que se diz respeito ao desenvolvimento de tecnologias e comunicação e principalmente no quesito velocidade. Tudo indica que poderemos enviar informações para aparelhos que estão a quilômetros de distância. É ou não uma revelação bombástica?
Mas como já foi dito acima, a Digital Labs descobriu que a máquina é sim possível de ser realizada, porém, ainda é preciso muita pesquisa e muitos testes para uma entrega final, o desenvolvimento já foi iniciado com prazo final para 01 de Abril de 2017.

 

Ruana Godoy, Analista de Marketing.

Ruana Godoy

About Ruana Godoy

Bacharel em Relações Públicas pela Unesp, possui excelente experiência em comunicação digital, produção de eventos e empreendedorismo. Aquariana com ascendente em aquário, é apaixonada por liberdade, viagens e gastronomia.